sexta-feira, novembro 09, 2007

National Geographic Traveler


"The world's most appealing destinations—islands—are the ones most prone to tourism overkill. Our 522 experts vote on which ones avoid the danger, which are succumbing to it, and which hang in the balance."


É o este o parágrado introdutório à notícia que na última semana os da oposição tentaram denegrir e os do governo tentaram louvar.

Achei piada foi ao Veríssimo, o ex-dono do Hotel Gaivota que, quando alguém arranca uma plantinha de vaso ele vem espumando pela boca a defender a natureza, mas (como já referi neste blog) tinha uns papagaios presos em minúsculas gaiolas na frente do seu mui digno hotel, chamou os a National Geographic de vendida.

O Barata (agora com tiques de estado novo) fez há pouco um post a chamar tudo de corrupto.


Bem são estes os supostos corruptos.


Enfim cada qual com a sua opinião. Pessoalmente eu não trocava estas ilhas por nada, temos uma qualidade de vida que faz-me ficar surpreendido com a quantidade de pessoal que anda sempre mal disposto por aí!

Apesar dos governantes e tecido empresarial medíocre que nós temos penso que ainda estamos a resistir ao "tourism overkill", se bem que com aquela história da ilha dos amores, no verão passado andou por aí uma quantidade exagerada de Ibéricos!

4 comentários:

hapc disse...

"Apesar dos governantes e tecido empresarial medíocre que nós temos penso que ainda estamos a resistir ao "tourism overkill""

A questão é até quando??...

Miguel disse...

Isso é mesmo típico portugues, o estrangeiro é sempre melhor. Nunca estão satisfeitos.
Isso só pode ser gente que nunca pôs pés em outros destinos, ou se pôs, viu só o que é para turista ver.
A única coisa que temos inferior aos ditos destinos turísticos de eleição, que não são mais do que praias lotadas e compras, é o clima. Mas essa é a principal razão da beleza das nossas Ilhas.

Pedro Rocha disse...

Acho que uma das coisas porque se diz que o estrangeiro é sempre melhor é porque só lá vamos de férias, ou então por pouco tempo, assim é sempre fácil achar tudo lindo, sofisticado e incrivelmente desenvolvido! Eu cá adoro os açores!

Ana Rita disse...

Se o pessoal anda todo mal disposto, se calhar a vida não tem uma grande qualidade.